quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

Mais de 500 membros.

"Mais de 500
Parece que foi ontem. Entrei pela porta do boteco e todas as mesas estavam ocupadas. Eram umas duzentas pessoas. O Bar do Escritor bombou.
Discretamente o Giovani construiu outro andar, ampliou para os lados e colocou mesas na calçada. Não descuidou. Os garçons foram multiplicados. O chope sempre está gelado, o uísque, apesar de falso, é dos bons. Há tira-gostos para todos os paladares e bolsos. Ovo cozido, caldo de feijão, moela de frango, empadinha com e sem mosca. Tem cardápio para vegetarianos, diabéticos e analfabetos.
Apesar de algumas garrafas voarem de vez em quando o bar continua crescendo.
Parabéns Giovani. O Bar do Escritor atingiu e já passou dos quinhentos freqüentadores."

Postado pelo amigo Roberto no iorGut.

4 comentários:

Me Morte disse...

O Bar para mim se tornou uma casa muito especial.O que antes era estilo gótico se transformou nessa coisa arrojada e porno erótica, tão ostensiva e tão peculiar, graças ao Bar, minha fonte de inspiração.O Gigio se tornou um parceiro e amigo e grandes amizades vieram a partir dele.Meu muito obrigada ao Bar, minha Zona, meu Antro, pois lá sou a Putona Mor, e se depender de mim mais 500 pessoas entrarão em breve.Beijos regados a tesão a todos.

lena casas novas disse...

Vou aproveitar a festa, biliscar o camarão e tomar um vinhozinho tinto.Assim que recebi o convite, logo aceitei.Fiquei meio acanhada, tomei todas e é meu point virtual.Vou linkar ao meu portal

rita-medusa insana disse...

realmente o giovani está de parabens por conseguir reunir uma turma poetica da pesada
a comunidade é uma das minhas preferidas e ate tenho medo de postar la..rssss...........por causa do nível dos escritos
fiz amigos por lá e tudo mais
inclusive fui convidada agora pelo giovani a participar e aceito com muita honra
Um brinde quente ao Bar!!!!!!!!

Lameque Hyde disse...

Este humilde servidor das letras foi quase que intimado a participar do Bar. Chegou meio desconfiado, escolheu a mesa do fundo e, em pouco tempo, enturmou-se. Só saio expulso!

Alegra-me ver que o Bar do Escritor gerou filhotes, alguns bastardos, porém todos amados.

Saudações Lamequianas.