sábado, 10 de novembro de 2007

Convidado: Bruno Guedes Souto

Lembranças...

Lembrança
Pertinência do viver
Lembrar, mas desconhecer do contrário
Sentir o passado como presente
Temer um futuro arbitrário

A enxurrada te abate
Na escuridão voce busca aquilo que teve um dia
Que pensou que sempre teria
Sempre ele
O Sempre

Que não deveria ter sido dito nunca
Ler e reler palavras que não serão repetidas
Jamais serão re-escritas e muito menos ouvidas
Sendo a última, o martelar do prego da rejeição
Que rasga o escudo da alma sem perdão

Desejos ocultos
Sonhos reprimidos
Passagem negada por aqueles ouvidos
A corda do silencio me sufoca
Por isso eu me calo
Enquanto as pedras falam

-----------------------
Mini biografia: Bruno Guedes Souto é formando em engenharia da computação e aproveita para escrever nas horas vagas ou insones. Fundou o atualmente parado projeto shadowpath.org para compartilhamento de poesias melancólicas e também escreve artigos de astronomia amadora no blog que mistura tudo http://bitoflove.blogspot.com/

Um comentário:

Bruno Guedes Souto disse...

opa gigio! Muito obrigado pela oportunidade! vamos ver o que os outros vão meter o bedelho vão dizer! hahaha abréx!