terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Projeto Literário - Fanzine "O Observador"

Desde a adolescência pensava em um meio de expressar minhas idéias; não pensava apenas em publicar minhas histórias, mas também em uma maneira para meter o pau em um político ou comentar sobre algum fato do momento.
A "luz" chegou quase vinte anos depois, em 2007, quando finalmente resolvi criar um fanzine. Até hoje foram seis números, publicados trimestralmente e distribuídos gratuitamente por bares culturais de Brasília.
O objetivo agigantou-se: não se resume a textos do Glauber e a pitacos do próprio. Ironicamente, o que menos tem são textos de minha lavra. Escrevo contos um pouco longos que não cabem em uma publicação de duas páginas... sobrou para meus amigos poetas e minicontistas.
Já há alguns anos tenho o hábito de reunir textos que me agradam, como o devido crédito, claro. O que tenho feito é reunir esses textos, garimpados na internet, e publicá-los pouco a pouco.
Acrescentando, minha meta hoje não é apenas mostrar o que penso através desses textos, mas também incentivar a leitura: é o motivo pelo qual os fanzines não são vendidos, mas distribuídos para os participantes de cada edição, para os bares, e em eventos culturais.
A biblioteca pública da cidade missionmeira de Roque Gonzales (RS) também recebe alguns exemplares. A cidade é sede do Jornal Igaçaba, cujo dono organiza anualmente concursos literários da qual já tive a honra de fazer parte. Aliás, soube depois que uma velha conhecida nossa, a Me Morte, também participou de algumas dessas edições, usando seu nome verdadeiro.
Então é isso. Criei também uma comunidade no orkut para o fanzine, onde publico os textos que enriquecem a versão impressa. Estão todos convidados a entrarem e a opinarem sobre o material. Eis o endereço:

http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=37953093

3 comentários:

Me Morte disse...

Pois é meu amigo glauber, ja fomos parceiros de roque gonzales sem nos conhecermos (naquela época), foi uma coisa significativa para meu currículo literário e sei que vc tbém dá a devida importância, merecida aliás sua participação.Seu fenzine é uma divulgação importante para nos escritores, eu ja tive um poema meu lá e sei o qto é divulgado.Espero que cada vez mais cresça literariamente e seu projeto de carona.Beijos

Anônimo disse...

oi irmãozinho!!!tinha perdido os sites, por formatações no computer!Agora vou poder comentar algumas coisas dessa sua vida de escritor...lembra que gostava de anotar num caderninho os seus sonhos(de qdo dormia mesmo!), de manhã vc já os anotava, pra não esquecer! de vez em qdo eu ia lá só pra ler, de curiosa!!! Gosto de escrever também, mas vc corre atrás para colocar tudo em livros, pra expor mesmo!Isso é bem legal...bjinhos

Deveras disse...

Parabéns pela zine e pela força de vontade. em um país como o nosso, carente de leitores, temos também a carência de pessoas que corram atrás para girar as pás da arte.

ficanapaz