quarta-feira, 22 de abril de 2009

Péssimo escritor



Os papéís, cheios de suas palavras vazias, saltavam da escrivaninha e corriam para o corredor

A caneta escapava dos dedos, caia ao chão e rolava para baixo da cama

A cada cochilo, uma revolta


2 comentários:

Iriene Borges disse...

eu adorei esse Texto!

Dias atrás lembrei dele numa conversa. TExto que salta das gavetas da memória...

Reflexo d'Alma disse...

Ei!!!
Engraçado como esse pode ser um episódio de todos nós escritores e poetas.
Lembro em 2006 que não escria a um certo tempo,os filhos pela primeira vez embarcaram para o exterior,para o mundo desconehcido da Arabia Saudita com o circo,o par no dia seguinte ao embarque entrou em uma fase de plantões ...conclus~~ao fiquei só por quase 3 meses,e me pareceu que meu escritos eram como que"vomitados" das gavetas e arquivos esquecidos ..."papeis cheios""... anos e anos vazios de meu escrever..."
Texto real.
Bjins entre sonhos e delírios