quinta-feira, 24 de setembro de 2009

entrelinhas e pontos...


deixei de existir n-vezes
por causa da sua existência,

até neguei três vezes
a minha forte essência,

que a onda levou por um tempo,
mas foi devolvida pelo banzeiro

num arremesso porta a dentro

escondi no meio do nada,
sem prazo de entrega
para corpo e alma,

entrei em simetria axial
arrebentei a crisálida,
ficou apenas um ponto:final.


Texto: Lena Casas Novas

Imagem: Google

3 comentários:

Dean Meik disse...

Olá..
Fiz meu blogr a pouco tempo..
Estou tentando achar blogs que divulguem textos aautoriais..
se tiver alguma dica ficarei grato...
Gostei das tuas postagens...
vou da mais uma olahada..
abraços

Marcelo Mayer disse...

e sem tempo para pensar em vírgulas.
apenas uma palavra: perfeito!

carol sakurá disse...

Belo e poético!
A delicadeza das misturas das letras e da imagem pontilhada me remete as rendas do nordeste.
Abs!

Carol Sakurá
lepoeteenfleuer.blogspot.com