quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

FICANDO MALUCO

Foto: Megan Fox

FICANDO MALUCO
uma premobservação sexocial

Vejo mulheres me vendo
Uma mais gostosa que outra
Muita mulher
Me dão mole no supermercado
Andando de bicicleta
No ônibus
No carro
Nas noitadas
Na praia
Mole
Tô dispensando mulher
Não tenho tempo pra comer todas
Elas ficam competindo
Insanas
Preciso dar um tempo dessas cadelas
Fico fodendo essas malucas
Vou ficando igual a elas
Tô querendo ficar na minha
Conseguir ficar tranquilo
Com tanta mulher dando mole
É foda!
Não tenho culpa das doidas estarem dando como loucas
Elas querem dar
É delas
Pra mim
Tá bom
Eu passo a pica
Piranhas desequilibradas
Elas chegam
Não faço esforço
Sou moeda de troca
Pra elas
Numa boa
Sou mais um
Assim funciona
Sem envolvimento
Adoro essa inversão de valores
Lido bem com isso
Só preciso entrar com a pica dura
Faço a minha parte
Não tenho decepcionado esse tipo de mulher
Quando tenho escolha
Prefiro as comprometidas
Foder a mulher dos outros é melhor
Não ligam no dia seguinte
Fodem com culpa
Eu adoro
Essas putas entram no meu carro
Vão logo mamando
Aí, eu sento a mão.
Elas adoram
Confesso
Fico impressionado
Elas aceitam tudo isso
Tem umas
Dizem gozar
Tento acreditar
Vai que é verdade
Tenho de parar de foder essas piranhas
Tô ficando maluco

Pablo Treuffar
Licença Creative Commons
Based on a work at http://www.pablotreuffar.com/.
A VERDADE É QUE EU MINTO

A VERDADE É QUE EU MINTO

3 comentários:

Única e Exclusiva disse...

Só uma dessas, mas, não estou na (sua) zona de alcance (do autor).

A realidade confunde com a ficção. Ou o contrário?

Bjos =*

Paulo Laurindo disse...

Danada de inversão térmica: enchente no norte, seca no sul.

Reflexo d Alma disse...

Adoro!
Sabe, as vezes
ou melhor, sempre penso que não sabem ler.
Porque ninguém percebe o quanto você puxa o desequilibrio pra tentar provocar a tal discussão que leve ha algum pensar.
Aff. Que pena...
Mas é assim que caminha a humanidade.
Deixa minha agenda acertar e vamos conversar pra montar um oficina só pra 'causar' com seus textos.
Vou ao rio só pra ver isso acontecer. Que tal?
Bjins entre sonhos e delírios