sexta-feira, 6 de abril de 2012

Reclamação

          "Ajude-me, Pai!" - clamou ao firmamento, face contrita, fronte rugosa, o decrépito pedófilo, ao ouvir a sentença gutural e irrecorrivelmente capital do ancião de maneiras afetadas, refinada e negra estampa, cabalmente acompanhada pelos implacáveis golpes do bem-talhado macete.
          Renovou a súplica, com lacrimosa veemência, do alto do patíbulo, alheio às gargalhadas zombeteiras da multidão ensandecida, azafamada e aflita pelo desfecho mórbido do espetáculo burlesco. Nem a constrição nem o desconfortável prurido produzido pela corda cercearam o movimento de seus olhos rumo aos altos céus.
          Os pais reafirmaram aos filhos a plena realização da Justiça Divina. Citadino não houve, dentre os que presenciaram a macabra atração, que considerasse a concomitância entre a reiterada deprecação do condenado, a alada e longínqua defecação do abutre, a milimétrica e fétida precisão da carga excretória e a fatal abertura do alçapão, apenas uma coincidência. Ao cair da noite, recolheram-se todos. Rezaram. Adormeceram. Sonharam lindos sonhos brilhantes.
           O velho, sob o cadafalso, permaneceu alguns dias. Suspenso, balouçante, andrajoso, putridamente nauseabundo. Depois, vieram os abutres.
          
Carlos Cruz - 17/03/2009


5 comentários:

Marcos Souza disse...

Olá querido,amigo!
Falar em Deus, justiça divina é confortante. Desejo uma feliz páscoa, para você e todos familiares e que Deus esteja presente em vossas vidas eternamente. Abraços.

Simone butterfly disse...

Muito lindo aplausos ao escritor realmente toca lá no fundo de nossos corações, parabéns!

Mônica disse...

carlos
Voce émuito genial em fazer suas colocaçoes em forma tão especial
com amizade e carinho abraços de Monica Feliz Páscoa

Reflexo d'Alma disse...

Carlos,
gosto da forma
como coloca a situação
que até
se aproxima
do momento
que todos
levam a direção
nesse momento.
Bom ler você na contramão
da mão...
Gostei:
"
Rezaram. Adormeceram. Sonharam lindos sonhos brilhantes.
O velho, sob o cadafalso, permaneceu alguns dias. Suspenso, balouçante, andrajoso, putridamente nauseabundo. Depois, vieram os abutres.

Bjins entre sonhos e delírios

Lampejos Poéticos disse...

Raramente se ler um texto inteligente e este é extremamente palavreado com um senso inteligente e um gosto refinado com verbetes não comum, isto se denota neste texto.