quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Pontinhos


Durante a noite, na praia, viu as luzes dos barcos em alto mar, isolados. Pensou em quão triste seria viver dessa maneira, passar o dia no mar, trabalhando, e à noite virar um pontinho em meio a outros pontinhos perdidos na escuridão.

No caminho de volta para a cidade, reparou nos pontinhos, todos empilhados, mas, ainda assim, isolados.

3 comentários:

Fram disse...

Oiiiii,

Voltando ao mundo dos blogs, aproveitei para fazer uma visita.

Desejo um ótimo inicio de ano a nós

http://segundaeucomecooficial.blogspot.com.br/

(`'•.¸(`'•.¸¸.•'´)¸.•'´)
«`'•.¸.¤¤¤¤¤¤¤.¸.•'´»
«`'•.¸.¤(\__/)¤.¸.•'´»
«`'•.¸.¤(=':'=)¤.¸.•'´»
«`'•.¸.¤(")_(")¤.¸.•'´»
«`'•.¸.¤¤¤¤¤¤¤.¸.•'´»
(¸.•'´(¸.•'´`'•.¸)`' •.¸)'

Gyzelle Góes disse...

É tão triste ser um nada em meio a imensidão do mar, tão frio e solitário mesmo que rodeado de outras pessoas.

Jack Wolowitz disse...

sad :/