domingo, 19 de outubro de 2014

Assitindo TV, ouvindo rádio...

Caros amigos, se propaganda eleitoral gratuita fosse algo realmente bom, ouviríamos frases do tipo:

Hoje não posso perder o último dia da propaganda. Estou contando os minutos...” ou

Vamos fazer aquela jantinha lá em casa, após o jantar tomamos umas cervejas e assistimos ao horário político, para fechar a noite com chave de ouro!”. Ou até, pessoas desligariam o seu celular na hora da propaganda política, para não serem importunadas durante a transmissão; aumentariam o volume do rádio do carro, na volta do trabalho, como se aquilo fosse uma final de Libertadores.

Se o tema política realmente atraísse tanto assim o interesse da multidão, canais a cabo como “TV Senado” ou “TV Câmara” teriam uma audiência igual ou superior a canais como a Fox ou a Warner. Há quem diga: ‘mas o povo deveria assistir. Saber o que eles fazem lá’. Bem, meus parabéns para quem assiste, afinal, nem os próprios eleitos comparecem regularmente às sessões nem da câmara, nem do senado. Será que até eles, que ganham pra isso, acham tudo uma tremenda chatice?

Outra entre as top preferências nacionais vai para a ‘Voz do Brasil’. Certamente com dezenas de milhões de curtidas no Facebook, este programa de rádio obrigatório é mais um estrondoso sucesso nacional. Instituído na época de Getúlio Vargas, o programa segue com o mesmíssimo padrão de quando começou, ou seja, o padrão dos anos 30. Até o jeito de falar de seus locutores parece dessa época; creio ser esta uma das fórmulas de seu sucesso.

Na TV, há também aqueles que vão morrer fazendo a mesma coisa, sem nada diferente a acrescentar: o mesmo bordão, a mesma piada infame, a mesma deselegância em interromper as pessoas... e ainda assim um sucesso absoluto nas tardes de domingo há, quanto mesmo, 26 anos? Aqui vai o meu muito obrigado a você, Faustão, e a sua grande mentora, a mesma que mantém este seu programa maravilhoso no ar: a insuperável, majestosa, zilionária, Rede Globo. Obrigado a vocês por deixarem tão vibrantes nossas tardes de domingo!

Com certeza eu poderia continuar citando uma pá de programas. Mas, como não sou crítico especializado, apenas mais um simplório brasileiro, deixo assim mesmo, do tamanho que está. Até onde eu sei, na Internet podemos postar, publicar ou blogar o que bem entendermos. Ah, e também podemos assistir e ouvir APENAS o que nos interessa. Ainda bem!

5 comentários:

Anônimo disse...

Curti!
Não tenho certeza se o penúltimo parágrafo teve um sentido literal e sarcástico. Hehehe

Anônimo disse...

*literal OU sarcástico

lia disse...

Oi Samuel, gostei muito do que li, vai ao encontro ao que hoje estou pensando e sentindo...Mas existe a utopia, e acredito que ainda há esperanças de mudarmos esta forma mesquinha de ver as pessoas e o mundo da política. Tenhamos paciência...
Bom domingo, abraço carinhoso, e, apareça.

Cleide disse...

Andre,
O programa eleitoral não contribui para mais nada. Não ajuda na escolha do candidato, pelo simples fato "comercial", assim como outros programas. O princípio que norteia é a tentativa de convencer a compra de determinado produto. Infelizmente a corrupção está aí e nós pagamos por isto! Temos que ficar indignados !Bjão querido!

Felipe Bortolon disse...

Boa... Abaixo a classe política (troca tudo, simplesmente foram reprovados, vamos eleger outra classe, quem sabe de administradores ou qualquer outra para administrar o Brasil... por consequência abaixo os programas inúteis... abaixo a rede Globo e outros canais abertos, deixa a tela preta tocando música decente, seria muito melhor... abraço... Felipe