quinta-feira, 26 de março de 2015

Ícaro

"Le Poète est semblable au prince des nuées
Qui hante la tempête et se rit de l'archer ;
Exilé sur le sol au milieu des huées,
Ses ailes de géant l'empêchent de marcher."

Charles Baudelaire

O poeta é um ser dotado de magia.
A lavra da palavra é seu ofício.
Constroi estrofes, versos - poesia!
Faz fácil o que pra todos é difícil.

A arte do poeta o torna alado
que voa, leve, a cada verso lido,
porque pra ele nada é censurado,
porque pra ele tudo é permitido.

Mas asas de um poeta são de cera
tal qual as de Ícaro - do Olimpo o deus.
Seus voos vão longe, tanto quanto o queira,
fazendo inveja até ao próprio Zeus!

No entanto se do Sol ele se acerca,
sonho que nele sempre se repete,
será seu triste fim porque, na certa,
a cera que sustenta a asa derrete!

(02/12/2013)

Um comentário:

max disse...

Muito bom!