terça-feira, 19 de setembro de 2017

O Poder da Palavra


Esse é um pequeno texto dedicado a você, leitor ou leitora.
Houve uma época em que só havia a palavra escrita. Isso foi antes do rádio, do cinema ou da TV e muito, muito antes da internet. Quando a palavra detinha um poder avassalador sobre as pessoas. A palavra escrita era, primeiramente, possível de ser alcançada apenas a um restrito número de indivíduos - os que, normalmente, detinham ou estavam ao lado do poder. Com o tempo, a palavra foi se espalhando através da leitura, e mais e mais pessoas foram adquirindo conhecimento através dela.
Toda essa gente descobria na leitura um mundo diferente. Uma porta a um infinito de possibilidades se abria diante delas. Desde a informação, o conhecimento difundido pela palavra, às estórias mais criativas e originais que advinham das mentes sublimes de seus escritores – tudo estava na leitura, que era tudo para aquela época.
E houve muita gente boa nesse meio magistral e soberano da escrita. Não vou citar nomes, mas estilos, tamanha a riqueza da literatura mundial. Autores iluministas, barrocos, modernistas, parnasianos, romancistas e demais se multiplicavam pelas bibliotecas do novo e do velho mundo, criando, aprimorando ou reinventando estilos e tendências, chancelando a escrita como a toda poderosa forma de conhecimento da humanidade.
Pensadores, filósofos, poetas... toda uma classe de escritores diversos que ainda existe e respira a literatura agora, no século XXI. Nesse nosso século XXI. Onde a tecnologia chegou e continua chegando implacavelmente nos quatro cantos do globo, sem sequer bater à porta. Ela, a senhora tecnologia, que criou e perpetuou a classe dos blogueiros. Que seguem, ao seu modo, com seu estilo próprio, imprimindo a sua marca através da palavra na mente das pessoas.
Ao mesmo tempo que vemos a irrefreável tecnologia nos meios de comunicação, é com pesar que ainda hoje, muitas almas vivem sobre a terra sem saber ler uma linha sequer. Que vieram e vão desta para uma melhor sem escrever o próprio nome em uma linha na folha de papel. E esse fato, mesmo que chocante, serve para nos mostrar que a escrita ainda hoje denota PODER. O poder da palavra.
Essa simples constatação - ao mesmo tempo tão aterradora e tão verdadeira - faz com que o homem do século XXI, que detêm para consigo o poder da palavra (seja ela lida ou escrita), tenha mais poder que o seu semelhante que não lê, ou que não escreve.

Isto é em sua essência, senhores e senhoras, o poder da palavra.                                                                                                                                                                                                                            

3 comentários:

Cleide disse...

Querido... adorei seu texto!
Nossa vida toma a atitude das palavras que falamos, e é por isso que temos que pensar antes de falar. Assim evitaremos muitas complicações! Bj!

Adalgisa disse...

Meu filho, que falta faz uma boa literatura em nossas escolas. Com certeza os alunos expressar-se-iam com mais propriedade na escrita e na oralidade. Parabéns, sua crônica faz-nos refletir... obrigada

André Bortolon disse...

Eu que agradeço por seu comentário e apoio total mãe! Te amo