sexta-feira, 9 de março de 2007

Barro


No princípio era apenas uma massa de barro, disforme, umedecida em virtude da chuva inaugural que desabara minutos antes. O hábil escultor tomou em suas mãos calejadas a amorfa liga de argila e água e, por intermédio de movimentos circulares, transformou-a em uma esfera. Observando a bolota de lama condensada, recordou-se com um sorriso emoldurando o rosto a forma dos incontáveis planetas a pontilhar o espaço e, enquanto a dividia em cinco esferas menores concluiu, satisfeito, que a finitude das coisas havia sido uma bela idéia.

Iniciou sua obra construindo o modelo. Das cinco pelotas de barro nasceram o tronco, duas pernas, igual número de braços e a cabeça que, unidas, já insinuavam a forma humanóide. O talento inquestionável do escultor moldou os músculos do tórax e dos membros. Em seguida, esculpiu artérias protuberantes por todo o corpo, dando aspecto atlético a figura. Trabalhava com extrema rapidez, modelando olhos, lábios, orelhas e o nariz. Preocupou-se com os acabamentos, dedos, unhas, pêlos, linhas das mãos. Gostou do resultado, achando que a escultura carregava certa semelhança com o próprio artista. “Que obra de arte é o homem!”, exclamou enquanto soprava a narina do boneco de barro, contemplando-o com o hálito da vida.“Ide Adão! Segue o teu destino”, disse o Criador à criatura antes de largá-la, sozinha e indefesa, na vastidão daquele mundo por Ele também arquitetado.

17 comentários:

Mão Branca disse...

Ué, Lameque, que texto comportado é este? Achei que vc fosse "chocar" a audiência.
Bem, do seu texto ressaltei a idéia da solidão e desamparo do homem no planeta. Um tanto de barro esculpido tendo que se virar. Era isso?

Me Morte disse...

Eu esperava sexo e luxúria, vc conseguiu me surpreender,rss.
Talvez por isso mesmo tenha ficado especial, pela surpresa.
Lameque, arteiro, literalmente arteiro.Beijos

ju disse...

Realmente o texto está tão leve... mas inegavelmente, belo. bjos

ju disse...

Realmente o texto está tão leve... mas inegavelmente, belo. bjos

Anderson disse...

O Lameque foi um dos primeiros autores de prosa que li no Bar. Este texto está mais leve, porém, não menos admirável.

Thin White Duke disse...

gostei dos detalhes das criação, mto bem escrito...

flew!

André Espínola

Klotz disse...

Lameque você é brilhante.
Em algum momento, na comunidade “Bar do Escritor” eu comentei um texto de conteúdo muito bom, porém com graves erros gramaticais e de sintaxe. Elogiei e escrevi que os grandes artistas plásticos antes de se aventurarem em estilos provocativos estudaram e dominaram as técnicas. Picasso, Braque, Cézanne e Dali são exemplos de artistas que somaram talento a estudos prévios para chegar a um estilo.
Lameque tem linguagem e textos provocativos, sempre bem escritos. E hoje, para quem ainda não havia percebido, provou que além de talento tem bagagem.

Larissa Marques disse...

uma clara referência ao “O Admirável Mundo Novo” de Aldous Huxley?

rebellis disse...

Texto leve e intrigante, bem escrito cheio de simbolismos. Gostei desde o título até o último parágrafo. Eu mesmo já abordei o tema em poesia uma vez e fico muito feliz de lê-lo novamente em prosa.

Abraços,

Eduardo "Black Cat"

emanuel disse...

xôxo

Lena Casas Novas disse...

Viajando na maionese de vez em quando eu me questiono sobre o nascimento da humanidade.A ciência diz que foi do macado, a religião diz que foi do barro.De fato, saimos de algum buraco!Parabéns pelo texto!!

Eduardo Perrone disse...

Lameque...

Poucos ousam ( ou ousariam...) "encostar" um texto em Escrituras Sagradas... Você o fez.
Certamente, em alusão direta ao teu alter ego , você surpreende quem te espera previsível. Da Escritura nasce tua visão. E ,se Papis-do-Céu ousou dar-lhe olhos, esperava - ELE também- que , além da visão , desses tua versão. Que bom que eu pude ter olhos para lê-lo...!

Deveras disse...

Lameque chocou outra vez. Mas não usualmente, com fortes cenas. Utilizou para isso uma vertente ainda não explorada de seu talento. E em um lance digno de ilusionista, chamou a atenção do público para um lado, tendo feito um mágico texto do outro.

Hyde... Isso exlica por que consegue esconder tão bem as coisas.

ficanapaz!

Cristiano Neto "Deveras"

Metal disse...

Digo aqui o mesmo que disse lá! (Sejá lá onde aquilo seja...)
Gostei muito, meus parabéns.
Não conheço muito dos seus escritos, então não tive a surpresa que muitos puderam experimentar, mas...gostei.
Falar mais que isso seria ficar em um circulo vicioso.
Parabéns, um abraço!


p.s: O que me faz pensar tanto na Mulher Maravilha? Diacho...

Véïö Chïñä‡ disse...

Gostei Lemeleque!

Pelo jeito deve ter feito medicina e se especilizado em anatomia, mas o final foi fantasticamente real e belo.

Eliane Alcântara. disse...

... e desde então nos inventamos Criador de nossas criações. Talvez o abandono (entre aspas) e o 'Ide' só tenha sido benéfico ; )

DOCTOR T disse...

DIGNO DE ENTRAR NA GALERIA DE APÓCRIFOS DA TORÁ ( E SÓ APAGAR À SUA AUTORIA, CLARO ) PASSARIA FÁCIL! GOSTEI ! MUITO BOM! E DEUS CRIOU LAMEQUE...