sábado, 29 de setembro de 2007

O tempo



No mundo distante
As marcas das batalhas
Ficaram em algum lugar
Ocultos nas ruínas
Os segredos das tradições
Foram guardados nos mesmos lugares
Entre rostos irreconhecíveis
De palavras não ditas
Os dias passaram
E mergulhados na mudança
Os destinos serão traçados
Em uma história sem volta
Novamente, a dança mostrará
O que você não viu
E a vida consumirá
O que você não sentiu
A caminhada será trilhada
Na procura dos mistérios
Escondidas pela magia
Que só o passado saberá encontrar

Um comentário:

Angela Gomes disse...

Belo poema, Cláudia. Linda reflexão.