quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Convidada Jessiely Soares




















Sobre as estrelas do meio-dia



Ele não disse muita coisa.
Moleque de fim de tarde, chegou calado, malandro. Deitou a cabeça em seu colo e adormeceu.
Não sem antes fazer um arco de anjos voláteis passearem pela neblina.

Era noite quando o sono retirou-se do aposento. Na varanda duas estrelas brincavam com as corujas.

Ela segurou suas mãos, sorriu os olhos de mar naqueles olhos de fruta-madura e penduraram um pano florido de chita na janela.
E foi tanto mistério de chuva fina que a primavera nasceu veloz.

De cílios e sorrisos, varal de noites calmas, nunca mais aquele peito hibernou.


(Jessiely Soares)
(Foto de: »»SCALABITANO«« )


Jessiely Soares
Paraibana que sou, nasci com sangue forte, mas sofrido. Carrego fardo de ser de Sol, abençoada em lua cheia. E quando o Sertão anoitece, vai-se o medo e ficam os vagalumes. Sendo assim escrevo, carregando o verde do umbuzeiro na cor dos olhos.

8 comentários:

toledo.itamar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
toledo.itamar disse...

Por favor, continue a biografia que está poética 'por demais'. Bjz\.


(removi o primeiro coment por erro de digitação.)

Glauber Vieira disse...

Belas palavras, repletas de singeleza.

Poeta Vagabundo disse...

Perfeita escolha do texto para postar, exemplifica mesmo a verve de prosa dessa paraibana incrível.

:*

Rosa Cardoso disse...

Jessie é assim poesia pura,sem complicações desnecessárias,ela sempre traz pela mão lirismo,doçura e beleza.
Poeta de mão cheia ,ela fala de tristeza de um modo tão belo que ficamos com vontade de ser tristes também,mesmo que por um momento. Fala de amores eternos e belos,de noites de lua e insônia com tanto esmero que queremos varar a noite conversando com os olhos verdes dessa moça arretada de boa!
Quando crescer quem sabe eu escrevo assim.

Jessiely Soares disse...

E eu vou terminando o anoe cheinha de presentes...

O meu texto encerra o ano do Blog do Bar, pra mim, honra imensa!
E todos que comentaram, que eu conheço e que não conheço, me dão o valioso presente do reconhecimento.


Obrigada a todos!!


:**

Feliiiiiz 2009!

Uhuuuul!


\o/

Iriene Borges disse...

Creio que já lhe disse, mas repito: belissimo!

por amor disse...

com toda essa sensibilidade de fazer poesia inspirada no cotidiano eu acho que voce tem é um poço verde de esperança dentro do seu coração.
linda!!!

bjus
aline