quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Urgente.


Urgente.

Já não há tempo para esperas toma o meu corpo,
este sim as suas vontades, clima erótico.
Aumenta o desejo com beijos molhados
e deixa os cabelos escorregarem para grudar ao suor.
Beija suave ombros, nuca, pescoço, seios...
Devasta minhas fantasias com toques,
descubra o gosto do meu gozo antes do seu
e prosseguirei excitada ao seu olhar.
Chama-me os nomes todos e sorria,
sua morderei os lábios em resposta (os meus e os seus).
Retoma carinhos e gozarei outra vez
a espera de que mais assanhado diga que é meu dono
e vasculhe intenções quietas de uma fêmea alucinada.
Devora-me fita e laço, eis o embrulho ao seu alcance.
Exausto sem ceder ao cansaço envolva-me pulsação
e já sem tempo para avisar gema seu prazer,
prêmio aos múltiplos gozos de minha fome,
loucura que é amá-lo deus dos meus desvarios
_ urgência n' alma.

Eliane Alcântara.

5 comentários:

Heitor de Pedra Azul disse...

Sarava!
Remenda o meu coração.
Delize-se entre os meus olhos,
Corpo adentro, labios entrelabios...
Desça ao encontro do teu prazer.
Suba de nôvo.
Monte o teu cavalo
E voe sem céu
Nas asas
Do êxtase livre
Do nosso Amor.
Beijos
Thô
Add www.myspace.com/heitordepedrazul

Mandala disse...

uau!

JMJC disse...

Ola Eliane, como ja é habito, vens mais uma vez nos deliciares com tua linda e rica escrita, adoreiiii e só uma pessoa com a tua classe e nivel de escrita consegue descrever tao belo poema! Beijos linda poeta!

ZANINI disse...

Ola amigo. Conheci seu blog a pouco tempo. Adorei. Ja esta em meus favoritos.
Se puder de uma conferida em meu blog. Coloco textos de pensamentos, criticas e tudo mais que minha imaginação permitir. Abrs
http://verbodoido.blogspot.com/

Lady Cronopio disse...

Devastador!
Adorei, Mana.
Beijos