sexta-feira, 15 de maio de 2009

Menina


Menina frágil
Nem sempre...
finge

Pureza nos sentimentos
Da menina sufocada
Por anseios e devaneios
Tão longínquos
Adormecidos
Esquecidos...

Agora atiçados
Pelo desejo despertado
Por um simples olhar frio

Enlouquecida, enfurecida
descobre a ansiedade
Que estava encolhida
Na sua alma virgem
De emoções perturbadoras

Com seus olhos
Cor de amêndoas doces
seduz e hipnotiza

E faz qualquer um tentar descobrir
O que aquele olhar indecifrável
Quase esfíngico clama e,
involuntariamente
absorvidos por aquela falsa calmaria
surta a todos que a segue

Seu olhar sempre ta apontado
rumo as estrelas
Ousada se perde...
Como o meteorito
Que acabou de cruzar o céu...

(Ro Primo)

Um comentário:

Reflexo d'Alma disse...

""Seu olhar sempre ta apontado
rumo as estrelas""

Linda menina,cheia de esperança...

Bjins entre sonhos e delírios