sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Fúria Selvagem


Meu ódio é extenso e implacável,
É uma fera faminta e voraz
Que corre sobre tua sombra.
Não espere que eu tenha piedade
Ao hesitar em lhe atacar.

Em minha mente tu sofres demais,
Com meus olhos calculo tua distância,
Com meu nariz sigo teu rastro,
Com meus ouvidos busco teus sons
E com minha boca hei de lhe rasgar.

Minhas mãos estão armadas,
Minhas pernas lhe perseguem,
Chore e esconda-se
Cale-se e finja que sumiu
Eu vou encontrá-lo.

Tua pele será separada da carne
Em uma bruta tortura sem igual.
Acabou-se tua existência!
Tu és caça, eu sou caçador
Essa é minha fúria selvagem.


- Mensageiro Obscuro.
Novembro/2009.


Foto: "Dante and Virgil in Hell" de William Adolphe Bouguereau, 1850.

3 comentários:

Anônimo disse...

q figura maravilhosa! eu nunca tinha visto isso, mas, graças às graças da internet, já tenho todos os dados:
William Adolphe Bouguereau - Dante and Virgil in Hell

agora vou pesquisar este pintor!

Reflexo d Alma disse...

Texto forte
e associado a imagem fica impressionante
o efeito.
Adorei.
Bjins entre sonhos e delírios

Abismo do Obscuro disse...

Obrigado pelos comentários. Eu sempre cito referências quando as encontro, quando não as encontro digo onde achei tais imagens.