quinta-feira, 11 de março de 2010

A Vida é Curta Para Fugir

Diante de tua presença
Pêlos arrepiam e a boca treme,
Palavras não saem
E assumo o animal que sou.
Tomo-a de surpresa
Arrancando tuas vestes,
Dominando teu corpo 
Quero teu prazer e entrega
Chame-me de bruto e libertino,
É dessa forma que te amo.

Continue fingindo frieza
Com teu jogo de sedução
Brinquemos hoje
Só temos o agora
Agarre-se em minha pele 
Amanhã poderá ser o fim,
Pois a vida é curta para fugir.


- Mensageiro Obscuro.
Maio/2008.


Foto: "The Lady of Shallot" de John William Waterhouse.

2 comentários:

Magamim disse...

Sim sim sim amei tudo isso

Teólogo disse...

Coisa marr Linda!!!
Gostei muito.

Abraço

____________________________
http://www.livroteologo.blogspot.com/