domingo, 20 de fevereiro de 2011

Convidado Jorge Jacinto da Silva Junior


Com você tudo mudou


Sou um horizonte perdido no infinito
Uma ave solitária inerte no ar
Sou beijo, seu breu, sou barro
Sou tudo menos amar

O amor renasceu fútil
E os olhos estão a chorar
Sou ferro, sou frio, sou fome
Sou tudo menos amar

Sentia por meu coração
Que não amava por medo de errar
Mas com você tudo mudou
Sou forte, sou vivo, sou seu.

Porque agora sei o que é amar.


---

Jorge Jacinto da Silva Junior

3 comentários:

Jefferson Reis disse...

Essa poesia diz muito de mim. Estou com lágrimas nos olhos. O amor anda tão distante de mim e eu não consigo trazê-lo para perto. Ele escapa entre meus dedos como se fosse vento e eu criança boba, brincando de pegar o que não se vê.

Priscilla Cavazzotto disse...

Olá!
Obrigada pelo carinho e pela visita!
Te acompanho aqui agora!
Beijos meus e uma boa semana pra ti!

Poemas do Jorge Jacinto disse...

Agradeço com muito carinho todos os comentários e ao espaço cedido pela Blog Bar do Escritor! Abraços Jorge.