domingo, 3 de abril de 2011

interlúdio

sobre a cômoda
descansa um rosário
a sala está fresca
e os mensageiros ondulam
com o vento fraco

peço pouco da vida
não espero quase nada
o cigarro treme
entre os dedos
desaprendi de chorar

não há brilho na caduquice
nem silêncio nas bardanas
o gato com patas para o alto
sabe sorrir dormindo
queria aprender com ele

2 comentários:

Rodrigo Domit disse...

muito bom!

cena completa, me carregou direitinho

Larissa Marques disse...

obrigada, Domit!