terça-feira, 10 de setembro de 2013

Convidado Samuel Giacomelli



Quem Sabe

Aqui começa a nascer um poema sem nome
como qualquer outro que em si se basta
um poema como os outros que a si consome
e como se perde, se procria e se alastra
cada qual toma seu rumo, cada qual sem prumo some
e na soma de trajetos seu caminho traça
sem perder de vista o outro, sem que se tencione
cada momento de vida que aos olhos passa
e ainda que, a tudo o que é beleza, ambicione
de qualquer boca alheia se derrama em graça

---

Samuel Giacomelli 
http://www.verdadeprovisoria.blogspot.com.br/
 

3 comentários:

Fanzine Episódio Cultural disse...

“IX CONCURSO PLÍNIO MOTTA DE POESIAS”

A Academia Machadense de Letras (Machado-MG / Brasil) comunica a realização em novembro de 2013 de seu IX Concurso de Poesias. As inscrições encerram-se no dia 14 de outubro (2013). Para receber gratuitamente o regulamento em arquivo PDF, entre outras informações, favor entrar em contato através do e-mail: machadocultural@gmail.com

Obs (PS): O tema é livre e aberto a todos de Língua Portuguesa e Espanhola e a taxa de inscrição é de R$5,00

Favor verificar o recebimento do regulamento em pdf e jpeg.

Samuel Giacomelli disse...

Massa!!! Valeu por me publicarem por aqui!!!! Demais!!!

Só avisar que aquele "Quem Sabe" não faz parte do poema. Não sei de onde surgiu!!

Abraços

Larissa Marques - LM@rq disse...

Samuca,
o poema que pretende-se dar pouco valor, mas que toma força com a leitura é de um lirismo contagiante, gosto de seu estilo. mudando de assunto, aqui as roupas balançam diferentes no varal, nunca mais serei a mesma depois. ler-te é sempre prazer que inspira e que por vezes tira-me a palavra... falar de suas palavras, todas que conheço, é uma tarefa difícil, mas gosto de ser desafiada. beijo.