segunda-feira, 19 de maio de 2014

Papo de Bar em Época de Copa

Numa dessas coincidências que a vida nos presenteia, encontravam-se reunidos num balcão de bar, tomando chope, quatro homens de quatro nacionalidades diferentes. Era fim-de-tarde. Todos aqui, no Brasil, ansiosos pela Copa do Mundo: um português, em viagem apenas para assistir ao mundial; um inglês, que também já tinha ingresso comprado e já visitava o Brasil regularmente há mais de dez anos, pois trabalhava para uma multinacional que tinha filial aqui; um argentino radicado no Brasil há alguns anos; e, é claro, um brasileiro que estava ali tomando os seus chopes entre o sair do serviço e o chegar em casa. Segue aqui um trecho do bate-papo:

ARGENTINO: Yo creo que Argentina vai aprontar nesta Copa. Já está na hora de ganharmos una Copa de Mundo!
BRASILEIRO: Vai sonhando, gringo... Aqui não tem pra vocês não! É Brasil na cabeça!
INGLÊS: No cabeça? Eu não entendo... (o inglês, apesar de falar bem o nosso idioma, ainda não entendia bem algumas expressões. Já o argentino usava algumas palavras em espanhol, digamos que, por pura insistência)
PORTUGUÊS: Deixe-me explicar-lhe. O que o gajo brasileiro está a vos dizer é que, “na cabeça” quer dizer certeiro, no alvo. Compreendes?
INGLÊS: O.K. Eu acho também que Brasil é o favorito para o Copa.
PORTUGUÊS: Eu não sei. Ora pois. O Brasil tem Neymar, que é um belo futebolista. A Argentina tem Messi, que é excelente também. Pois nós temos o Cristiano Ronaldo, que é de fato o atual melhor do mundo.
BRASILEIRO: É portuga, mas lembra que uma andorinha não faz verão, hein...
PORTUGUÊS: Como é?
ARGENTINO: É, o que tá hablando?
BRASILEIRO: Eita, gringaiada. To dizendo que um só não consegue carregar o time nas costas. Só o Cristiano Ronaldo em Portugal não significa que o time todo é bom. Nem só o Messi na Argentina consegue fazer milagre sozinho.
ARGENTINO: Está louco? Tenemos uma grande equipo! Di Maria, Higuaín...
INGLÊS: Eu concordar com o amigo argentino. O time todo é um equipe. Todos precisam estar bem unidos, e é claro, um fará toda o diferença. Só quero lembrar que o nosso English Team não levanta um taça desde 1966. Pode ser o nossa hora, amigos...
BRASILEIRO: Inglaterra sempre morre na praia...
INGLÊS: Como?
ARGENTINO: O Brasileño quer dizer que Inglaterra não vai longe em la Copa. Que siempre perde antes.
BRASILEIRO: Ô gringo (se referindo o argentino), como você sabe tão bem a nossa língua, podia parar de falar esse castelhano aí, hein? Que coisa...
PORTUGUÊS: Acalmem-se, caros rivais. Estamos somente a conversar, ora pois... A propósito, acho que todas nossas esquadras tem chance. Contudo, Brasil está a jogar em sua casa, com seus torcedores. Só creio que Júlio César é um guarda-redes um pouco velho para a função...
BRASIEIRO: Do que você chamou o Júlio César, portuga?
INGLÊS: Essa eu também não entendi.
ARGENTINO: No comprendo!
PORTUGUÊS: Virgem Maria, é o arqueiro! O goleiro, como vocês chamam nas terras de cá!
BRASILEIRO: Nossa... acho que o chope já está “dando liga” – e antes de que qualquer um perguntasse algo, o brasileiro rapidamente se explicou: Estou ficando levemente bêbado. Hora de parar por aqui, gente.
PORTUGUÊS: Ora... sabemos que tens uma bela rapariga lhe esperando em casa, brasileiro... creio que tens miúdos a lhe aguardar também...
BRASILEIRO: Se miúdos são filhos, tenho sim, duas meninas.
PORTUGUÊS: Pois diga-nos: vais a assistir os jogos da seleção brasileira?
BRASILEIRO: Mas é claro. Na empresa já está combinado que em horário de jogo, todos na frente da TV. Nem pensar em trabalhar!
INGLÊS: O.K. Deixa ver se entendi. Você verá os jogos de sua seleção pela TV, e não ao vivo da estádio?
ARGENTINO: Nem yo.
INGLÊS: Você também não? Mas se mora aqui, por que não vai assistir o Argentina na estádio?
ARGENTINO: No meu caso, yo prefiro assistir de casa. Uma, que tengo dos pontes de safena. Se voy a o estádio, puedo enfartar, pois fico muy nervoso quando Argentina joga. Em casa, fico ao lado do telefone, com mi mujer por perto. Secondo, que comprei uma televisión de 64 polegadas só para isso – tengo que aproveitar!
PORTUGUÊS: Pois bem... e você brasileiro, estava dizendo que não vais ao estádio também pois...
BRASILEIRO: (O brasileiro fica um pouco meditativo, antes de falar) Olha, gosto muito de futebol. Gostaria de estar dentro do estádio. Na verdade, quando voltar do trabalho, vou passar na frente do Maracanã. É meu caminho diário do trabalho. Só que... é tanta conta para pagar. Escola das filhas. Remédio. Reforma na casa. Prestação do carro. Prestação de móveis. Impostos e o caralho a quatro. Eu e a mulher damos um duro danado e não sobra, é duro...

Os outros da mesa permaneceram em silêncio, pensativos nas palavras do brasileiro, bebericando seus últimos goles de chope. O brasileiro, por fim, disse:

- Pelo menos tenho um amigo que é médico da prefeitura. Ele vai me conseguir um atestado frio, e vou ficar umas duas semanas em casa para assistir da segunda fase até a final da Copa. Acho que ele vai colocar que tenho dor nas costas, alguma coisa assim. Que se dane, também sou filho de Deus!

E seguiu seu rumo, deixando para trás os estrangeiros...

7 comentários:

jorge & miria disse...

Bacana a abordagem de bar! Gosta desses assuntos que rendem um extenso debate, ainda mais quando envolve diferentes idiomas (um dos meus assuntos preferidos). Apesar de não gostar de futebol, a temática central da postagem é a troca dos acentos culturais de cada país, sempre com a pitadinha ácida do embate entre brasileiros, argentinos e ingleses.... ah, essas línguas...

Anônimo disse...

Muito bom!!!

Liberdade. disse...


Boa noite!

é a primeira vez que passo nesse bar,porem não será a ultima,fui muito bem servida por aqui kkkk
Parabéns!

Deveras disse...

É bem por aí mesmo...

Mayane May disse...

Muitoooo boooom!!!!

Cleide disse...

É bem assim que acontece !
Quando a copa era em outro país não dava para ir ... Agora a copa é no Brasil e, nós brasileiros ficamos pensativos e temos outras prioridades. Porém, o país em que vivemos nos "explora" tanto que fica difícil acompanhar o ritmo.
Só resta gritar - Vai nessa Brasil!

OBS.: André suas crônicas são ótimas!

Adalgisa disse...

É... André... parece que em termos de desemprenho das seleções de Portugal e Argentina aconteceu o colocado em seu texto rss e quanto ao assistir os jogos nos estádios, para nós brasileiros, continua um pouco distante ...
Seus textos estão cada vez melhores! Parabéns!