sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Nas Entrelinhas Poéticas



Amigos de mesa,

Levantem vossos copos e brindemos! [tim, tim...]


O motivo é a Antologia Algumas Ficções. Com o romance virtual de minha autoria: Nas Entrelinhas Poéticas.


É sobre um casal que se conhece por acaso pela internet. Eles são escritores anônimos que têm em comum a poesia. E por causa de longas conversas em mensagens instantâneas que eles se envolvem em um jogo perigoso de versos e estrofes


Aperitivo:


"... – Olhe para mim. Pense agora que estou sentada e você deitado no meu colo. Passo levemente minhas mãos no seu rosto e começo a te encher de selinhos. Você pode sentir? Ela o provocava.
– Claro!Assim sinto vontade de fazer amor com você!
– Estou dizendo no seu ouvido: meu gatinho, meu amor, meu lindinho, fica comigo!
– Estou arrepiado. Você consegue sentir minhas mãos passeando entre suas coxas?..."


Saidera:


"... Emma entra no MSN, e, não vê ninguém on-line. Apenas encontrou uma sala vazia e triste. Sete horas de espera... ele não apareceu, nem mesmo mandou uma mensagem. Ela estava em um congestionamento de plaquetas que subiam e desciam, sua esperança era resistente. Dava para ouvir o coração da morena do agreste pulsando a dor, estava acelerado, sem freio. Sua inquietação estava transparente, entrava e saia do MSN. Então, decidiu escrever um e-mail para o anjo cafajeste...".


A conta:


Deixe 10% para o garçom:

vendas@editoradeleon.com.br

A autora agradece.

Lena Casas Novas

7 comentários:

[barba] Uonderias disse...

Quando entrei no bar, eu era apenas um cara que anotava o que pensa, depois esse cara passou a contar histórias e hoje ele até pensa se um punhado de folhas impressas não cairia bem pra ele!

Marco Ermida Martire disse...

Pô, que capa bonita!

Wilson R. disse...

.

Linda capa,linda.
O tema é pertinente. Quando, daqui a décadas, MSN e Orkut forem coisa do passado, seu conto será histórico. Veja o que há hoje quanto aos telégrafos, bondes etc. Há bastantes autores trabalhando no tema, e eu não sou exceção.
Gostaria de ler o conto todo e, caso me permita, tecer um comentário mais profundo.
Até onde vi, gostei.

Abraços.

.

fabrito disse...

adorável escrever sobre amores virtuais nesta época tão irreal.

Angela Gomes disse...

A capa é realmente linda. Os escritos parecem bem interesantes.
Muito Sucesso, Lena!

Eduardo Perrone disse...

Minha linda... Este trabalho tem a sua cara... Ou seja... Lindo, como vc.
Parabéns! Beijo Grande!

Edu

Lameque disse...

quero comprar um exemplar!