domingo, 11 de janeiro de 2009

Convidada Liege Marla




















LIBERDADE


Somos escravos do asfalto, enquanto pássaros desnudam com ar soberano e num lindo bater de asas, sua excelência como donos do céu, do ar, dos ventos e de uma liberdade sem limites!
O homem, pela incapacidade e insignificância diante a tanta beleza, empunha-se de uma arma e por simples prazer, finda este espetáculo para sempre...
E os frágeis corpos que caem, pousam sobre suas cabeças para novamente se fazerem vivos, mas em suas almas, para que jamais esqueçam o quanto irracional e cruel é o ser "humano".

---
Liege Marla


3 comentários:

Deveras disse...

Ah, humanidade, quanta beleza e crueldade reside em ti!

Boa reflexão.

ficanapaz

Deveras disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mandala disse...

cruel, irracional e... bicho.
bicho que mata pra comer
bicho que mata pra vestir
bicho que mata pra enfeitar
bicho que mata pra ver morrer.